Prazo para comunicar imunização do rebanho encerra dia 12 de dezembro

A comunicação da imunização do rebanho bovino e bubalino contra febre aftosa deve ser feita até o dia 12 de dezembro, nos escritórios do Instituto de Defesa Agropecuária do Estado de Mato Grosso (Indea-MT).

Propriedades localizadas na região do baixo Pantanal têm até 15 de dezembro para fazer a comunicação.


Na segunda etapa anual de vacinação contra febre aftosa, de 1º a 30 de novembro, é obrigatória a vacinação de todo o rebanho bovino e bubalino, de mamando a caducando, e a previsão é imunizar 29,3 milhões de cabeças em todo o estado.



 Para dar mais agilidade ao processo, o instituto está realizando o registro da comunicação online, em propriedades localizadas em assentamentos e comunidades rurais.

O trabalho é realizado em 36 municípios. A intenção é facilitar a vida do pequeno produtor, que muitas vezes tem dificuldade para se deslocar até uma unidade do Indea.

 Na comunicação da vacinação, o produtor precisa apresentar a nota fiscal da compra das vacinas e a relação dos animais imunizados.

O produtor que atrasar a comunicação fica impossibilitado de emitir a Guia de Trânsito Animal (GTA) por um período mínimo de 30 dias. A multa para quem deixou de vacinar o rebanho dentro do período da campanha é de 2,25 em UPF (Unidade Padrão de Fiscal) por cabeça de gado não vacinado.

Nenhum comentário:

Leia mais notícias

Apresentação

Minha foto
Cláudia, Norte de MT, Brazil
João Batista Moraes de Oliveira, nascido em Campo-Erê/SC em 1979. Iniciou sua carreira de radialista em 1996 pela Rádio Nativa FM em Cláudia-MT. Já foi reporter da TV Capital canal 9. Foi sócio-proprietário do site ClaudiaNews. Apresentou o programa Bom Dia Nativa na 87Fm por doze anos e sempre escreveu para os sites da região. Suas matérias já tiveram repercussão regional. Fez participação em várias emissoras em flashes ao vivo, inclusive no programa A Voz do Brasil.